NR 10: quem pode trabalhar com eletricidade?

Se você está pensando em trabalhar com eletricidade, deve adotar a NR 10 como livro de cabeceira. Afinal, é ela quem estabelece os requisitos e as condições mínimas para atividades que envolvam instalações elétricas. Seu principal objetivo é garantir a saúde, a segurança e a integridade física dos trabalhadores.

Considerando que trabalhar com eletricidade oferece riscos elevados aos trabalhadores, a NR 10 pode ser considerada um instrumento capaz de salvar vidas. Ela orienta sobre quais profissionais são habilitados a desenvolver esse tipo de atividade, conforme você confere a seguir.

Mas afinal, quem pode trabalhar com eletricidade?

De acordo com a NR 10, todas as empresas que façam projetos e que realizem montagem, construção ou manutenções de máquinas e sistemas elétricos devem se adequar à norma. Além do oferecimento dos EPIS adequados para trabalhar com eletricidade, a empresa também só pode contratar trabalhadores devidamente certificados pelo curso de NR 10 básico.

Essa exigência é necessária pois o curso de NR 10 é um treinamento que aborda os riscos presentes na atividade. Por outro lado, instrui sobre as medidas de segurança que devem ser adotadas para prevenir acidentes. O curso é destinado a todos os profissionais que trabalham direta ou indiretamente com eletricidade de baixa ou média tensão.

Mas é claro que não basta ter o treinamento de NR 10. É preciso ainda que os profissionais comprovem capacitação ou habilitação, conforme a área de atuação.

Eletricistas

Profissionais com ensino médio e cursos profissionalizantes na área. Ele deve ter registro homologado com Código Brasileiro de Ocupação (CBO) na carteira de trabalho.

Sob suas responsabilidades estão interpretar esquemas e desenhos elétricos residenciais, prediais e industriais, instalando fiações, fazendo manutenções preventivas e corretivas entre outras atribuições.

Eletrotécnicos

Já o eletrotécnico é o profissional capacitado para trabalhar com eletricidade através de um curso técnico com certificação. Ele deve ser registrado no conselho de classe da sua região (CREA).

Assim como os eletricistas, os eletrotécnicos também são capacitados para interpretar desenhos e esquemas elétricos, bem como para implementá-los e realizar manutenções. Contudo, o conhecimento desse profissional é mais abrangente, podendo atuar também em comandos elétricos de máquinas e motores industriais além de automação de processos.

Engenheiro eletricista

Enquanto isso, o engenheiro eletricista é o profissional graduado na área e por isso, deve comprovar diploma reconhecido pelo MEC. Assim como o eletrotécnico, o engenheiro também deve ser registrado no CREA do estado em que atua.

Entre as suas principais atribuições estão a de planejar e desenhar os esquemas elétricos residenciais, prediais e industriais que serão instalados pelos profissionais anteriormente citados. Além disso, o profissional também pode se dedicar à criação de componentes elétricos para automação comercial ou atuar na área de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica.

Gostou de saber quem são os profissionais que podem trabalhar com eletricidade? Encontramos um artigo que também pode ser bastante útil: “EPIs para eletricistas: confira os 6 indispensáveis”.

Comentários
Enviar um Comentário

Estados Atendidos

Quero Receber as Novidades

Cadastre seu e-mail para acompanhar as novidades e novos cursos registrados no site